março 05, 2011

Apenas mais um

Todos os dias ele andava pela cidade, uma cidade cinza e sem vida, que outrora fora apenas um campo com arvores e flores, e que hoje, nada restava. Mas ele andava...para pensar, para refletir, para fugir da loucura que a sua vida lhe trazia. Não havia escapatória, afinal, como fugir se ao redor tudo que ele vê o faz perder as esperanças, miséria, fome, tristeza...essas ja eram antigas conhecidas, mas a globalização do mundo aumentou os problemas, desde o começo todos acham que é algo inofensivo, mas será que eles não percebem como estão as coisas?
A banalização da sexualidade que é jogada na cara das crianças, através de novelas, progamas de tv, internet, músicas com letras completamente apelativas e sem sentido...
Seus pensamentos se perdem em meio a divagações, de quem é a culpa? Como chegamos a isso? Teremos futuro?
A revolta surge novamente...é impossível escapar.
Mas não há como mudar as coisas....sendo apenas mais um...


Ps: Se alguem ler esse singelo texto, saiba os motivos, sou contra as modinhas que surgem hoje em dia, e mesmo na minha época não entendia esse conceito, não sou contra pelo estereótipo nem por "inveja", sou contra pois isso está "emburrecendo" os jovens, afinal enquanto eles estão viciados em coisas como essas, eles deixam de ler, de escrever e de aprender algo que depois fará muita falta.

0 comentários:

Postar um comentário